Skip to content

A Semana mais Santa da Espanha

23/04/2011

Glenda Dimuro
Sevilha, Espanha
.

Como disse a Lucy ano passado aqui no Brasil com Z, na Espanha a Semana Santa é coisa séria. Enquanto no Brasil, nossa Semana Santa se resume à quinta, sexta, sábado e Domingo de Páscoa, na Espanha ela começa a ser celebrada no Domingo de Ramos e só acaba no Domingo de Ressurreição. Na Andaluzia, é uma das maiores manifestações culturais do ano. Os colégios e as Universidades param e os comércios e serviços funcionam com horário reduzido de segunda à quarta (no resto dos dias, não abrem), ou seja, nada “acontece”.

Dizer que nada acontece é uma grande mentira. Muita coisa acontece, mas todas ligadas aos festejos religiosos. Mais de 75% dos espanhóis se declaram católicos, ainda que este alto número de fiéis só seja realmente visto durante a celebração da Semana Santa.

Em Sevilha, encontramos realmente um espetáculo peculiar, que merece ser apreciado não apenas pelos religiosos. É bastante difícil explicar tudo o que acontece durante esta semana, principalmente quando se vê com olhos de estrangeiro, curioso e apegado aos “detalhes”, tentando entender este misto de religiosidade e paganismo.

Durante toda a Semana, a cidade fica lotada de gente. Todo mundo sai de casa, bem vestido (muito bem vestido) para esperar a aparição das confrarias (associação de fiéis católicos). Cada confraria realiza uma procissão pelas ruas da cidade, saindo da sua Igreja e fazendo um percurso até chegar à Catedral de Sevilha e logo fazer o trajeto inverso, retornando. Ao total são mais de 60 confrarias (ou irmandades) que saem durante os 8 dias que dura a Semana.

O “paso” (como é chamada a procissão) é um cortejo muito organizado, que começa normalmente com alguém carregando uma cruz ou estandarte com o nome da confraria, e continua com longas filas de penitentes, mais conhecidos como “nazarenos”, que carregam cruzes ou velas dependendo da temática da hermandad.

Cada paso têm ainda um trono com uma imagem de cerâmica ou madeira adornada com flores e outras decorações, que também variam, podendo ser uma imagem relacionada com as ultimas horas de Cristo (ceia, calvário, na cruz…) ou de uma Nossa Senhora. Este trono é carregado, nada mais, nada menos, que por umas 30 pessoas, que são os chamados “costaleros”, ou seja, levam as imagens nas costas.

A maioria das procissões acontece ao som de uma banda de música (com cornetas e tambores), mas existem algumas que são realizadas em um completo silêncio. Os nazarenos vestem roupas ao estilo ku klux klan que assustam a qualquer desavisado, principalmente porque as hermandades costumam ter mais de 1000 nazarenos (algumas até mais).

Quem vê tudo isso pela primeira vez, é impossível não se emocionar ou, pelo menos, se impressionar com o que tem diante dos seus olhos. Mas com o passar dos anos, vamos descobrindo faces da Semana Santa que não se vê à primeira vista.

primeira constatação é a de que tudo é mais uma questão de status do que de fé propriamente dita. Tenho a impressão de que as pessoas querem parecer ser algo que na verdade não são, compram roupas bonitas (e caras) para desfilar durante uma semana e visitam as Igrejas onde só pisam, normalmente, uma vez ao ano.

Também não é qualquer um que pode fazer parte de um paso. Diz a lenda (porque na verdade isso é uma coisa que poucos sevilhanos ousam confirmar) que um penitente paga (e paga bem) para pagar seus pecados na Semana Santa. A “fantasia” de nazareno é super faturada e não está ajustada para os bolsos dos fiéis menos endinheirados. Os costaleros parecem que são os mais pecadores, pois até para carregar o trono se paga. E as mulheres antigamente (ou nem tão antigamente assim, há 25 anos atrás) não podiam fazer parte da procissão. Em Sevilla, somente em 2011 se fez uma lei obrigando as irmandades a aceitarem mulheres tanto como nazarenas como costaleras.

Entre um paso e outro, os espanhóis comem e bebem muito (enchem a cara mesmo). Impossível fugir de um empurra-empurra para ver os pasos mais “famosos”, conseguir fazer turismo ou mesmo caminhar tranquilamente pela cidade (sabe aquele direito de ir e vir? Não existe nessa época). E quem pretende ver os pasos sentadinho, também deve pagar um alto preço. Quanto mais perto da catedral mais caro custa uma cadeira (e mais status garante). Quem não consegue estar presente, acompanha ao vivo pela TV, que transmite direto tudo o que acontece como se fosse concentração de Carnaval.

Mas há outras semelhanças entre as festas, se no Brasil os ensaios das escolas de samba começam meses antes do Carnaval, na Espanha os ensaios para a Semana Santa também incomodam os ouvidos mais cansados. Desde o início do ano escutamos cornetinhas e batucadas (principalmente pela noite) e não raras vezes encontramos costaleros treinando o seu percurso com um trono improvisado com vigas de concreto pela madrugada adentro.

Resumindo: Semana Santa em Sevilha (e provavelmente em toda a Andaluzia e quiçá em toda a Espanha) é um programa, pelo menos na minha opinião, do tipo que se faz uma vez na vida. Se você algum dia planejar viajar nestas datas é bom lembrar que tudo fica muito mais difícil, desde pegar um ônibus até conseguir uma mesa em um restaurante ou chegar até o hotel. Sem contar que os preços triplicam, pois é considerada altíssima temporada. Mas vale muito a pena participar dessa manifestação religiosa e viver os dias intensos da Andaluzia na Semana Santa.

Mais informações sobre a Semana Santa de Sevilla em 2011 e a sacanagem de São Pedro você encontra aqui.

About these ads
2 Comentários leave one →
  1. 24/04/2011 21:19

    Glenda, que bom que vc mostrou o lado “B” e infinitamente hipocrita de mais uma festa catolica espanhola.

  2. 27/04/2011 21:57

    A Semana Santa espanhola seria quase o que é o Carnaval para o Brasil.
    Eu particularmente gosto de ver pela teatralidade da coisa, nao pela religiao, nao mesmo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 950 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: